segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Clube de Leitores aprsenta conto de Natal




O Clube de leitores da Biblioteca de Ribeirão apresentou a leitura dramatizada do conto de Luisa Ducla Soares "Natala no Hipermercado".

Este conto fala do consumismo desta é poca e deixa como mensagem o valor da amizade.

sexta-feira, 10 de dezembro de 2010

Exposição: Histórias da Leitura




A exposição Histórias da Leitura é da responsabilidade do Grupo de Trabalho das Bibliotecas de Famalicão e apresenta uma história por escola em que a personagem principal é a Leitura. As escolas implicadas no projecto são todas as escolas do concelho de Famalicão.

Esta exposição está patente na biblioteca A Casa de Camilo, durante a XIV Feira do Livro, que decorre de 13 a 17 de Dezembro.

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

A Caminho da Biblioteca 2.0

O termo Biblioteca 2.0 foi criado por Michael Casey em 2005 e em 2006 Maness aponta quatro características que definem este conceito de biblioteca: centrada no utilizador. O utilizador participa na criação de conteúdos e serviços disponibilizados na Web pela biblioteca; disponibiliza uma experiência multimédia. Tanto as colecções como os serviços da biblioteca 2.0 contêm componentes, vídeo, áudio, realidade virtual; socialmente rica. Interage com os utilizadores quer de forma síncrona (por ex. IM – mensagens instantâneas) quer de forma assíncrona (por ex. wikis); inovadora ao serviço da comunidade. Procura constantemente a inovação e acompanha as mudanças que ocorrem na comunidade, adaptando os seus serviços para permitir aos utilizadores procurar, encontrar e utilizar a informação.

A biblioteca 2.0 resulta da conjugação de três factores interligados entre si, e que estão na origem da noção de Web 2.0: ferramentas, conteúdo social e atitudes.
Quanto às ferramentas, destacamos:
• o blogue é uma ferramenta excelente para as bibliotecas escolares: permitem dar forma a uma espécie de diário da biblioteca, registando as actividades desenvolvidas ou a desenvolver, divulgando novidades, lançando desafios, e proporciona alguma interacção com os utilizadores, quer assíncrona, por exemplo através dos comentários, quer síncrona, mediante aplicativos de mensagens instantâneas;
• o wiki permite criar, editar, apagar ou modificar o conteúdo de uma página web, de uma forma interactiva, fácil e rápida. As BE podem desenvolver projectos de dinamização da leitura recreativa e da escrita, promover o ensino de literacia da informação ou estabelecer outras formas de interacção com os seus utilizadores;
• RSS - Agregação de conteúdos permite a agregação de notícias ou outras informações/conteúdos contidas em páginas Web. O RSS pode também ser usado na página ou no blogue da biblioteca para disponibilizar fontes de informação externas ou para receber actualizações de outras bibliotecas, outras escolas e instituições. Esta tecnologia permite igualmente distribuir conteúdos audiovisuais e multimédia, mediante podcasting ou videocasting.
• Redes sociais virtuais. O objectivo de uma rede social virtual é permitir ao utilizador expressar-se de um modo pessoal e contactar com outros indivíduos que partilhem interesses semelhantes. Assim, os sítios Web destinados à interacção social virtual estão especificamente desenhados para os utilizadores partilharem informações acerca de si e convidam, na sua grande maioria, ao envolvimento de terceiros, através da possibilidade de comentar os diversos elementos colocados nessa página pessoal. As mais populares: Mysapce, o Facebook, o Orkut, o Twitter, etc.

A utilização de redes sociais na biblioteca permite fazer a prevenção de alguns perigos, promovendo uma utilização responsável e segura das redes sociais, sobretudo entre os mais jovens e permite a promoção da literacia da informação, não podemos ignorar aquele que é hoje um dos mais fortes canais de comunicação dos jovens e onde eles obtêm e partilham informação de todo o tipo. As redes sociais permitem à biblioteca chegar onde estão os utilizadores, estabelecendo uma relação mais próxima com eles, ao propiciarem a comunicação em ambas direcções, dando assim a possibilidade de os alunos comunicarem connosco e permitindo que estejam mais predispostos a «ouvir-nos» num ambiente que é do seu agrado. As redes sociais facilitam a dinamização de actividades e a oferta de conteúdos em diferentes formatos (imagens, vídeos, texto, etc.), além de proporcionarem uma maior visibilidade da biblioteca na Web (chegando provavelmente a novos utilizadores), constituindo uma excelente ferramenta de marketing.
Relativamente ao conteúdo social, a biblioteca 2.0 oferece aos utilizadores participação em vez de somente informação. Esta participação pode ser feita de uma forma muito variada, e o envolvimento dos utilizadores permite colocar a inteligência colectiva ao serviço da biblioteca. Serviços de atendimento on-line, catálogos personalizados pelo utilizador, a possibilidade de comentar e avaliar o catálogo e os serviços, a etiquetagem de recursos feita pelos utilizadores (socialização da indexação). Ao implicar o utilizador, a biblioteca abre-se à comunidade e torna mais fácil a sua adaptação às necessidades do seu público. São já muitos os serviços Web 2.0 concebidos especificamente para bibliotecas, de que podemos destacar, no âmbito da catalogação social, por exemplo, o LibraryThing e o Shelfari, no âmbito dos gestores sociais de referências bibliográficas o Citeulike e o Connotea, e no Opac social o Primo e o Encore.
Quanto às atitudes, a Web 2.0, mais do que um serviço, é uma questão de atitude, que se traduz, para as bibliotecas, num novo posicionamento: estar onde estão os utilizadores, aproveitar a inteligência colectiva, abrir-se à contribuição dos utilizadores. Esta mudança de atitude significa também que os serviços de biblioteca terão de mudar, centrando-se mais na facilitação da transferência da informação e na literacia da informação do que em fornecer acesso controlado aos recursos.
Assim, o verdadeiro desafio será o de deixar de ver as bibliotecas como centros de disponibilização de recursos e torná-las verdadeiros centros de conhecimento, ao serviço da aprendizagem e do currículo e à biblioteca escolar cabe uma tarefa determinante: incentivar e acompanhar/apoiar a escola na mudança. Necessária, mas sempre tão difícil!

P.S: A BE A Casa de Camilo utiliza já várias ferramentas da Web 2.0, a saber: blogue, facebook, twitter, delicious, diggo, slideshare, slide, catálogo em linha, youtube, calaméo, issu, etc.


António Pires
Coordenador da Biblioteca Escolar A Casa de Camilo

quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Homenagem a Matilde Rosa Araújo na BE de Gondifelos


Matilde Rosa Araújo combina com
crianças e poesia
música e alegria
palmas e euforia
capuchinho cinzento sábio
lobo meigo e dócil
momentos verdadeiramente mágicos.

Parabéns a todos que tornaram possível esta actividade, nomeadamente aos alunos e professoras das turmas de 5º e 6º anos.
Agradecimento ao JI e às turmas e professoras de 4º ano e de 1º ano de Gondifelos que vieram assistir.

Homenagem a Saramago



As turmas de 3º ciclo da escola de Gondifelos vieram à Biblioteca para participarem numa sessão de homenagem a este grande escritor, prémio Nobel da literatura. Os alunos ficaram muito sensibilizados com a sua vida e a sua persistência na consecução de um grande sonho: ser escritor! Uma grande lição de vida para todos nós. Obrigada Saramago.

sexta-feira, 19 de novembro de 2010

Relatório/Reflexão - III Encontro Bibliotecas Escolares

Para preencher o relatório sigam os seguintes passos:

1- Clicar em View on Slideshare (canto inferior direito do documento);

2- Clicar em Download (em cima do documento ao centro);

3- Guardar o documento no ambiente de trabalho ou numa pen;

4- Preencher o relatório e enviar para cf@esccb.pt

5- Se não conseguirem aceder ao documento, peçam-no, por favor, através do e-mail do blogue: bibliotecasdefamalicao@gmail.com

Prazo limite de envio do relatório 3 de Dezembro.

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Filme - O Amor nos Tempos de Cólera

Filme “O amor nos tempos de cólera”, de Mike Newell, baseado na obra de Gabriel García Márquez

Sinopse
Florentino Ariza, poeta e telegrafista, encontra o grande amor da sua vida quando avista Fermina Daza na janela da casa do pai dela. Escrevendo cartas apaixonadas, aos poucos, Florentino vai conquistando o coração de sua amada. No entanto, o pai de Fermina fica furioso quando descobre o romance, e jura afastar para sempre os dois apaixonados. Fermina casa-se com o Dr. Juvenal Urbino, um sofisticado aristocrata que a leva para Paris, onde residirão durante vários anos. Mais tarde, o casal volta a Cartagena. Fermina ainda pensa no seu primeiro amor. Por seu lado, Florentino também não a esqueceu. Florentino é um rico proprietário de barcos que mantém casos com várias mulheres, mas seu coração ainda bate por Fermina.

Ficha técnica
Classificação M/12
Duração 139 min.
Realização Mike Newell
Ano 2007

Público-alvo jovem, adulto e sénior
Local Auditório da Biblioteca Municipal
Horário 21h.30

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Paulo Marques na BE


Paulo Marques, personalidade concelhia que se notabilizou ao nível do desporto motorizado, esteve hoje na BE da Escola Dr. Nuno Simões para realizar uma palestra, cujo principal objectivo era o de esclarecer os alunos sobre questões relacionadas com segurança rodoviária para consolidar os conceitos abordados em Ciências Físico-Químicas e sobre a manutenção da condição física, para enriquecer os conhecimentos adquiridos em Educação Física. Face à sua brilhante carreira, acabou por divulgar também aspectos relacionados com a profissão de piloto e com o percurso a fazer para a abraçar, numa altura em que os alunos têm que fazer opções em termos de percurso escolar e profissional. O encontro com o campeão foi um momento único e de entusiasmo para os presentes.

sexta-feira, 12 de novembro de 2010

Hora do Conto na BE de Louredo


Hoje houve Hora do Conto na BE para todas as turmas!

E a história foi: Desculpa... Por acaso és uma bruxa?, de Emily Horn

O Leonardo é um gato preto, muito solitário, que passa o tempo todo na biblioteca. Certo dia, ao ler a Enciclopédia das Bruxas, descobre que elas gostam muito de gatos pretos. Mas como poderá o Leonardo encontrar uma bruxa, se nunca na sua vida viu nenhuma? E todas as vezes que pergunta: "Desculpa... por acaso és uma bruxa?", engana-se sempre!

Por fim, o gato Leonardo desiste e regressa à biblioteca... sem desconfiar de que há uma grande surpresa à sua espera!

Será que o Leonardo encontra uma bruxa na biblioteca?

É possível encontrar bruxas numa biblioteca?????

Pois é, hoje apareceu uma na BE de Louredo!
Nem imaginam a gritaria que foi!!!

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Formação de Utilizadores





Esta actividade já não é nova.
Iniciámo-la no ano passado, principalmente em suporte papel.
Quanto mais se trabalha este assunto, melhor se percebe como é premente desenvolver as competências subjacentes à capacidade de pesquisa. É uma componente indispensável à melhoria da qualidade da aprendizagem. Continuaremos este ano a dinamizar sessões de pesquisa em livros, em revistas e noutros suportes de papel, mas daremos uma grande importância à formação para a utilização da Internet.
Hoje foi a primeira sessão orientada pelo professor Miguel Pires. Destinou-se à informação sobre princípios básicos, tais como:
  • Aprender com a Internet;
  • Fiabilidade/credibilidade;
  • Livros na Internet.
Foi visível o enorme interesse com que os alunos ouviram e questionaram os assuntos abordados. Seguramente continuaremos esta acção (teórica), pondo em prática as aprendizagens feitas.
Os objectivos da equipa da BE foram desde o início desenvolver as já referidas competências nos alunos e colaborar com os professores no apoio ao currículo.
É com muita satisfação que constatamos que, para além das sessões dinamizadas pela BE, já somos solicitados com alguma frequência para uma colaboração estreita com professores que planificaram as suas actividades, incluindo a BE nos seus recursos.

terça-feira, 2 de novembro de 2010

Mês Internacional das Bibliotecas Escolares na Júlio Brandão

Em 2007, Outubro foi instituído como o Mês Internacional das Bibliotecas Escolares e a partir daí, esta efeméride vem assumindo cada vez mais visibilidade. Ao longo deste mês, a equipa das Bibliotecas Escolares do Agrupamento de Escolas Júlio Brandão desenvolveu diversas actividades, entre as quais saliente-se, na passada sexta-feira dia 29, a recepção às autoras e ilustradoras de obras infantis, Elza Mesquita e Ana Pereira. Com dois recentes títulos: “ O gato que amava a mancha laranja” e “A História da Baleia”, sendo este uma adaptação do conto de António Sérgio, que soberbamente ilustraram. Foi esta a obra apresentada no auditório da Escola Secundário Camilo Castelo Branco a 250 alunos da E.B. 1 Luís de Camões. As sessões, uma de manhã e outra de tarde, iniciaram-se com a actuação de um quarteto de cordas da E.B.2,3 acompanhado ao piano pelo Prof. Rui Mesquita, a que se seguiu uma intervenção da Directora do Agrupamento, começando por agradecer a cedência do auditório para passar à apologia da importância da leitura em todas as idades, não poupando elogios àquela obra da literatura infantil. A interpretação de vários poemas de Sophia de Mello Breyner, alusivos ao mar, cantados pelo Prof. Ivo Machado, criaram ambiente para a leitura de “A História da Baleia”, protagonizada por duas alunos do 5.º ano. Dos mais pequenos, surgiram muitas perguntas, a que as autoras responderam com grande ternura. Para terminar, houve de novo a música e as canções que foram acompanhadas por todos, a que se seguiu a sessão de autógrafos. Lado a lado, a literatura e a música fizeram a merecida festa das bibliotecas.


video

sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Memórias do futuro - Apresentação


“Memórias de um futuro. Narrativa de uma família.”, de Daniel Sampaio
O professor e psiquiatra Daniel Sampaio está de regresso à Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, desta vez, para nos apresentar o seu mais recente livro “Memórias de um futuro. Narrativa de uma família.”

Sinopse
Com 78 anos de idade, o narrador e personagem principal deste novo livro de Daniel Sampaio é um dia confrontado com uma situação comum a muitos homens da sua idade – o casamento de um neto. Convidado para a festa, feliz por não ter sido esquecido, parte para uma longa viagem mental nas profundidades da sua memória. Começa por esse neto, Afonso, que o fez sentir velho pela primeira vez, aos 60 anos; aqui recupera a memória de Luísa, a colega na escola onde ambos ensinavam e partilhavam projectos e sonhos profissionais; recua até aos 40 anos, à figura de Mariana, sua mulher e companheira de sempre, mas que por esta altura da vida o confronta com a fragilidade das relações humanas, a começar pelo amor; e enfim, chega aos 20 anos, à adolescência e à juventude, onde tudo começa, para o bem e para o mal.

Daniel Sampaio centra as suas obras no quotidiano da família e da escola e tem-se dedicado ao estudo e à intervenção junto de jovens em risco. Dos títulos que publicou, destacam-se Ninguém Morre Sozinho (uma obra de referência sobre o suicídio adolescente), Inventem-se Novos Pais, Arte da Fuga, Tudo o Que Temos Cá Dentro e Lavrar o Mar. A versão teatral do seu livro Vagabundos de Nós foi levada à cena em 2004 e galardoada com o Prémio do Teatro Marcelino Mesquita, da Sociedade Portuguesa de Escritores e Artistas Médicos.

Daniel Sampaio é Professor Catedrático de Psiquiatria da Faculdade de Medicina de Lisboa e tem coordenado, no Hospital de Santa Maria, unidades de intervenção junto de adolescentes em crise.

Público-alvo geral
Local Auditório da Biblioteca Municipal
Horário 21h.30

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Workshop "Enriquecer a mensagem"







Hoje tivemos na nossa BE uma convidada especial: a Maria João Silva.

A Maria João veio dinamizar um Workshop relacionado com "contar histórias" para os alunos do CEF 3: "Práticas de Acção Educativa".
Esta sessão insere-se no trabalho que a BE está a desenvolver no sentido de apoiar os currículos.

Contar histórias é uma arte, foi o que nos mostrou a Maria João, que contou histórias e reflectiu com os alunos sobre a técnica do diálogo. Esta é composta por três movimentos na acção de contar histórias: a simples narrativa, o corpo e a voz, o livro.

Foi muito interessante, muito útil e... não foram apenas os alunos a aprender!

domingo, 24 de outubro de 2010

III Encontro Bibliotecas Escolares em Famalicão


Decorreu no dia 22 e 23 de Outubro o III Encontro Bibliotecas Escolares sob o lema “Os nós da rede, a rede e nós”. Este encontro aconteceu na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco em Vila Nova de Famalicão e foi organizado pela Biblioteca Municipal, Centro de Formação de Associação de Escolas e Grupo de Trabalho das Bibliotecas de Famalicão.
O encontro contou com a presença do Vereador da Cultura da Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, Drº Paulo Cunha, da Coordenadora da Rede de Bibliotecas Escolares, Drª Teresa Calçada e da Directora do Centro de Formação de Associação de Escolas, Drª Cândida Madureira e Drª Carla Tavares da DREN. Os temas tratados neste evento foram: a rede de bibliotecas em Famalicão ( homenagem ao professor Ademar Santos); as bibliotecas no séc. XXI; partilha de boas práticas; trabalho colaborativo.
A Drª Teresa Calçada procurou destacar a importância dos nós na rede na formação de leitores e o investimento que a rede de bibliotecas escolares tem feito no equipamento das bibliotecas escolares. Em seguida, a Drª Filomena Alves fez uma breve resenha sobre a formação de pessoal docente e não docente no concelho de Famalicão, desde o início da rede de bibliotecas escolares até aos nossos dias.
A Drª Manuela Barreto Nunes procurou abrir caminhos para as bibliotecas do séc. XXI e destacou o caminho que as bibliotecas escolares estão a percorrer para se aproximarem das bibliotecas 2.0. O Drº Rui Veloso defendeu que o sucesso escolar passa pela biblioteca escolar.
O Drº Luís Pereira procurou desatar o nó do analfabetismo digital, destacando este novo tipo de analfabetismo e apresentando dicas para ultrapassar este problema: o conhecimento das ferramentas, nomeadamente de pesquisa de informação, é, naturalmente, fundamental.
A Drª Cláudia Lopes e a Drª Teresa Gonçalves mostraram como acontece o trabalho colaborativo no âmbito do trabalho realizado pelo Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares de Braga. A Drª Maria José lançou o desafio de Dar Voz aos Livros cruzando o Plano Tecnológico e o Plano Nacional de Leitura, envolvendo os alunos num processo de construção participada.
A Drª Regina Campos destacou os procedimentos que desenvolve e que permitem implementar o projecto Estamos ALer+, um projecto de leitura do Agrupamento André Soares. O Drº António Pires apresentou o logótipo do Grupo de Trabalho das Bibliotecas de Famalicão e a maqueta do ebook “Histórias de Leitura”, construído a partir de um trabalho colaborativo, realizado no âmbito da Semana da Leitura 2010, feito pelas bibliotecas escolares de Famalicão. A apresentação do ebook contou com a presença das alunas Andreia Fernandes, Joana Pereira e do Drº João Mota, que participaram na ilustração das histórias.
Todos os documentos apresentados, ao longo do encontro, estão disponíveis neste blogue.

Os momentos culturais foram apresentados: pela Companhia de Teatro da Escola Secundária Camilo Castelo Branco; Ivo Machado; Rui Mesquita da EB23 Júlio Brandão ; Carlos Silva da Escola Cooperativa Vale S. Cosme; Manuela Sá e Joel Freitas da Didáxis, Cooperativa de Ensino de Riba de Ave.

As pausas foram alimentadas pelo Curso Profissional Técnico de Restauração da Escola Cooperativa Vale de S. Cosme.

O III Encontro na famatv

Podem assistir à reportagem que a famatv fez do III Encontro de Bibliotecas Escolares.

O III Encontro de Bibliotecas Escolares em Imagens




Ficam aqui registados alguns dos momentos do III Encontro de Bibliotecas Escolares que decorreu no dia 22 e 23 de Outubro na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco em Vila Nova de Famalicão.

sábado, 23 de outubro de 2010

Logótipo do Grupo de Trabalho das Bibliotecas de Famalicão





Este é o logótipo que identificará o Grupo de Trabalho das Bibliotecas de Famalicão. Foi o logótipo escolhido pelos elementos envolvidos neste projecto.
O logótipo é feito com linhas verdes (marcação estilizada do concelho) que faz a ligação entre as bibliotecas escolares (vermelho) e a Biblioteca Municipal (amarelo). O texto é elaborado tendo todas as palavras de formação do grupo.
A criadora deste logótipo foi a professora bibliotecária: Susana Ferreira.

Dar Voz aos Livros...


O desafio de Dar Voz aos Livros consiste no cruzamento entre o Planp Tecnológico e o Plano Nacional de Leitura, envolvendo os alunos num processo de construção participada.

Foi o contributo da Maria José do Agrupamento de Escolas de Vale do Este no III Encontro de Bibliotecas Escolares.

O trabalho colaborativo SABE/BE


Contributo da Biblioteca Lúcio Craveiro da Silva no III Encontro de Bibliotecas Escolares.

A Técnica Superior de Bibliotecas e Documentação, Cláudia Lopes, e a Responsável pelo Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares de Braga, Teresa Gonçalves, apresentaram o trabalho colaborativo SABE/BE.

Estamos ALer+... Um Projecto de Leitura



Esta foi a participação do Agrupamento André Soares no III Encontro de Bibliotecas Escolares.

O Agrupamento integrou o projecto ALer+, no ano lectivo 2008/2009, iniciativa promovida pelo Plano Nacional de Leitura. Neste encontro partilharam os procedimentos que desenvolveram e que permitiram implementar e desenvolver o projecto, apresentaram algumas iniciativas desenvolvidas no âmbito da promoção da leitura e sua integração no processo educativo.

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

Tudo o que você queria saber sobre bibliotecas...



Esta foi a intervenção que a Doutora Manuela Barreto Nunes fez no III Encontro de Bibliotecas Escolares na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco em Vila Nova de Famalicão. A Professora Auxiliar e Directora da Biblioteca da Universidade Portucalense procurou abrir caminhos para o século XXI: perspectivas das bibliotecas escolares.

sexta-feira, 8 de outubro de 2010

III Encontro Bibliotecas Escolares em Famalicão


O Serviço de Apoio às Bibliotecas Escolares (SABE) da Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, o Grupo de Trabalho das Bibliotecas de Famalicão e o Centro de Formação de Associação de Escolas de Vila Nova de Famalicão (CFAEVNF) organizam o III Encontro Bibliotecas Escolares cujo tema é Os Nós da Rede, a Rede e Nós. Este encontro decorre no dia 22 e 23 de Outubro na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco.
O encontro tem como principal objectivo a partilha de boas práticas entre SABE's e Bibliotecas Escolares. Neste encontro destacamos a presença da Drª Terersa Calçada, coordenadora do programa da Rede de Bibliotecas Escolares; Profª Doutora Manuela Barreto Nunes, Professora Universitária e Directora da Biblioteca da Universidade Portucalense do Porto; Drº Rui Veloso, professor na Escola Superior de Educação de Coimbra. Será ainda de destacar a homenagem ao professor Ademar Santos, personalidade ligada ao nascimento das bibliotecas escolares no concelho de Vila Nova de Famalicão no campo da formação.
Ao longo dos dois dias estará presente na sala, onde decorre o encontro, a exposição Histórias de Leitura da responsabilidade do Grupo de Trabalho das Bibliotecas de Famalicão e será apresentado um ebook com as histórias patentes na referida exposição.
É importante referir que foi requerida a creditação destas sessões junto do Conselho Cientifico (15 horas - 0,6 créditos) pelo CEFAE de V.N.Famalcão.
As inscrições devem ser enviadas para geral@bibliotecacamilocastelobranco.org , até ao dia 19 de Outubro, com os seguintes dados:
Nome _______
Instituição ________
Cargo ________
Telefone ______
Email ________

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Centenário da República na Júlio Brandão

Esta segunda-feira na nossa escola foi dia de festa. O grupo disciplinar de História e História e Geografia de Portugal, com a colaboração da equipa da BE e do departamento das Expressões, promoveu a comemoração do Centenário da Implantação da República. No início teve lugar um colóquio subordinado a este tema, com a intervenção do Dr. Artur Sá da Costa que realçou o contributo de Vila Nova de Famalicão neste acontecimento. Encarnando José Relvas, um aluno do 9.º ano discursou ao « povo» e todos cantaram A Portuguesa. Houve ainda uma largada de 100 balões com as cores da bandeira nacional e a plantação da Árvore do Centenário.

sexta-feira, 17 de setembro de 2010

O Prazer de Fotografar - Biblioteca Municipal

“O prazer de fotografar”, de Eduardo Teixeira Pinto
Eduardo Teixeira Pinto nasceu em Amarante, em 1933, iniciando as suas actividades como fotógrafo em 1950, expondo desde 1953 em vários salões de fotografia nos cinco continentes. Foi membro activo de diversas comunidades de fotógrafos, nomeadamente, “A fotografia do Porto”, “Grupo Câmara” (Coimbra) e “A fotografia do Sul” (Évora). A sua vasta obra, dotada de um olhar poético sobre a realidade, fizeram de si um dos melhores e mais galardoados fotógrafos portugueses do séc. XX com fotografias que abordam diversos temas, com destaque para a Natureza e a figura humana, que tão bem soube conciliar. Com fotografias como “Rodopio”, “Igreja de São Gonçalo”, “De regresso”, “Tema de Pintores”, “Matinal” e “Quietude”, entre outras, obteve inúmeros prémios em Portugal e no estrangeiro, nomeadamente o Grande Prémio Camões (1960), na época, uma das mais altas distinções a nível nacional.


Falecido em Janeiro de 2009, Eduardo Teixeira Pinto, deixou um espólio fotográfico de valor incalculável sendo vontade da família promover a sua divulgação através desta exposição, com uma selecção de 38 fotografias representativas do percurso do autor.

Local Átrio principal da Biblioteca Municipal
Datas 6 a 30 de Setembro

segunda-feira, 19 de julho de 2010

Visita à Biblioteca Pública de Santiago de Compostela



A Biblioteca Pública de Santiago de Compostela nasceu em 16 de Junho de 1955 e ocupava um espaço de 310 metros quadrados. Em 28 de Março de 2008 transfere-se para o novo edifício com uma superfície de 5.800 metros quadrados.



O Grupo de Trabalho das Bibliotecas de Famalição deslocou-se a Santiago de Compostela com o objectivo de constatar in loco a organização e funcionamento da Biblioteca Pública de Santiago de Compostela. A Biblioteca Pública de Santiago Anxel Casal brindou-nos com uma visita guiada aos diferentes espaços da biblioteca e mostrou-nos a sua actividade quotidiana.
O grupo dos peregrinos da leitura era constituído por responsáveis pela Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, professores bibliotecários e assistentes operacionais das diferentes bibliotecas do concelho de Vila Nova de Famalicão.

O grupo de trabalho ficou satisfeito com o acolhimento e com os ensinamentos que aí recolheu e, seguramente, transportará para as nossas bibliotecas aquilo que as melhorará.

quarta-feira, 23 de junho de 2010

Homenagem a Saramago

E se as histórias para crianças passassem a ser de leitura obrigatória para os adultos?
Seriam eles capazes de aprender realmente o que há tanto tempo têm andado a ensinar?
José Saramago

terça-feira, 15 de junho de 2010

Mia Couto na Biblioteca Municipal


Em mais uma breve passagem pelo nosso país, o escritor moçambicano Mia Couto estará presente na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, para uma conversa com os seus leitores sobre os seus livros e a sua escrita.
Depois de, em 2008, ter presenteado o público famalicense numa sessão de apresentação do seu livro “Venenos de Deus, Remédios do Diabo”, também na Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco, o escritor aceitou mais um convite para uma noite de tertúlia com os seus leitores.
Mia Couto nasceu na Beira, Moçambique, em 1955. Foi director da Agência de Informação de Moçambique, da revista Tempo e do jornal Notícias de Maputo.
Tornou-se nestes últimos anos um dos ficcionistas mais conhecidos das literaturas de língua portuguesa. O seu trabalho sobre a língua permite-lhe obter uma grande expressividade, por meio da qual comunica aos leitores todo o drama da vida em Moçambique após a independência.
Além de ser considerado um dos escritores mais importantes de Moçambique, ele é o escritor moçambicano mais traduzido. Em muitas das suas obras, Mia Couto tenta recriar a língua portuguesa com uma influência moçambicana, utilizando o léxico de várias regiões do país e produzindo um novo modelo de narrativa africana.
Assunto: Saboreando as Palavras - Conversa com Mia Couto
Local: Biblioteca Municipal Camilo Castelo Branco
Dia: 18 de Junho
Hora: 21H00
Fonte: BM Camilo Castelo Branco

sexta-feira, 11 de junho de 2010

No meu tempo era assim...



O Centro de Novas Oportunidades organizou a exposição: "No meu tempo era assim...", de 1 a 4 de Junho. Esta exposição foi organizada pelos adultos dos Processos RVCC de nível básico e secundário.

Esta actividade decorreu na Biblioteca Escolar A Casa de Camilo.